Curtir no Facebook

.

.

Pesquise no Site

Boletim Sustentável

Preencha seu e-mail abaixo para receber nossa newsletter:

Recicle!

.

.

Escolas na Finlândia pretendem abolir a divisão do ensino por disciplinas

Escolas na Finlândia pretendem abolir a divisão do ensino por disciplinas

Depois de acabar com a obrigatoriedade do ensino da letra cursiva, a Finlândia vai lançar um programa revolucionário no sistema educacional do país. A reforma visa a acabar com a divisão do ensino por disciplinas, como matemática, história e química. Até 2020, todas as escolas do país, que é referência mundial pela qualidade da educação, devem substituir as matérias por tópicos e assuntos multidisciplinares na grade curricular.

Ao invés de ministrar aulas isoladas de geografia e história, os professores tratarão um tema como União Europeia, por exemplo, abordando elementos geográficos, econômicos, históricos e até de linguagem relacionados à Europa.

 
Primeiro arranha-céu feito de madeira ficará pronto em 2023, na Suécia

Primeiro arranha-céu feito de madeira ficará pronto em 2023, na Suécia

O Västerbroplan, de 11 mil m², é ambicioso: será o primeiro arranha-céu com estrutura de madeira maciça do planeta.

Desenvolvida pelo escritório dinamarquês C.F. Moller, a obra de 34 andares, com término previsto até 2023, tem tudo para se tornar um marco em Estocolmo graças às suas múltiplas características sustentáveis.

 
Cientistas holandesas usam composto vegetal para desenvolver asfalto ecologicamente correto

Cientistas holandesas usam composto vegetal para desenvolver asfalto ecologicamente correto

Uma equipe de cientistas holandesas afirma ter criado uma forma de utilizar um composto presente nas células vegetais na substituição do betume durante a fabricação de asfalto.

Segundo os pesquisadores da TNO, um laboratório que transforma ciência em aplicações sustentáveis que podem ser usadas no mundo real, uma molécula conhecida como lignina pode substituir o betume.

O betume, conhecido popularmente como piche, é um composto extraído da destilação do petróleo, processo altamente poluente.

 
Costa Rica bate recorde ao usar energia 100% renovável por 75 dias

Costa Rica bate recorde ao usar energia 100% renovável por 75 dias

O ano de 2015 já está sendo marcado por recordes na Costa Rica. Durante 75 dias consecutivos, toda a energia consumida nesse pequeno país da América Central veio de fontes renováveis.

A proeza foi alcançada graças às chuvas volumosas nos primeiros meses, que sustentaram a produção de suas quatro principais hidrelétricas. Outras fontes como eólica, solar, biomassa e energia geotérmica também ajudaram na oferta, conforme estudo do Instituto Costarricense de Energia (ICE).

 
Paris vai cortar carros pela metade para diminuir poluição

Paris vai cortar carros pela metade para diminuir poluição

A partir desta segunda-feira (23), Paris deverá cortar pela metade o número de carros nas ruas em caráter emergencial. As informações são do jornal Le Monde.

A prefeitura da cidade anunciou que carros com placas ímpares só poderão circular em dias ímpares, e carros com placas pares só poderão circular em dias pares. As restrições não se aplicam a táxis, veículos híbridos e carros que carreguem mais de três pessoas.

 
11 fatos que você precisa saber sobre a crise hídrica no Brasil

11 fatos que você precisa saber sobre a crise hídrica no Brasil

Há um ano quase não se falava em crise hídrica e hoje não passa um dia sem que o assunto seja pauta em pelo menos um veículo da mídia brasileira. Mas, o que aconteceu de lá para cá para essa mudança radical? Será que a problemática não deu sinais de que estava chegando? Para entender melhor esse contexto, especialistas da Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza, instituição que atua há 25 anos pela proteção da biodiversidade brasileira, elencaram 11 fatores que influenciam a questão da crise da água no Brasil. De rios voadores à água virtual!

 
Absorção de carbono pela Amazônia caiu pela metade desde os anos 90

Absorção de carbono pela Amazônia caiu pela metade desde os anos 90

A Amazônia está perdendo sua capacidade de absorver carbono da atmosfera. Esta é a conclusão de um estudo com mais de 30 anos de duração realizado por quase 100 pesquisadores de vários países, entre eles o Brasil. O artigo foi publicado nesta quarta-feira na revista Nature.

A floresta amazônica absorve uma quantidade maior de dióxido de carbono do que libera, ajudando a controlar os efeitos climáticos provocados pelo acúmulo desse gás. Infelizmente, segundo o novo estudo, essa quantidade está diminuindo. Na década de 1990, a floresta absorvia 2 bilhões de toneladas de dióxido de carbono todos os anos. Agora, de acordo com Oliver Phillips, pesquisador da Universidade de Leeds, na Inglaterra, e um dos autores do estudo, a estimativa é que ela absorva metade disso, 1 bilhão de toneladas por ano.

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo > Fim >>

Página 1 de 222